Omar Talih


localizar

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Sempre somos capazes...



Nunca subestime sua capacidade de vencer antes de tentar!

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

dia de FINados...



Como somos incoerentes! 
Acreditamos em vida após a morte e visitamos cemitérios como se ali permanecessem aqueles que partiram para a viagem eterna. 

domingo, 21 de outubro de 2012

Hoje me sinto assim!


Tem muita gente que diz que não há racismo no brasil e seriam capazes de adotar o mendigo de Curitiba.
Outros acham 'bunitinho' certas frases de efeito que encontram na net e postam como verdades absolutas, e como se elas fossem as melhores pessoas do mundo. 
Outras acreditam que o que disse seu pastor, padre, guru ou seja lá o que for, esta acima das leis e devem ser obedecidas por todos, mesmo que não pertençam ao seu círculo de crenças. Depois o país pára para ver uma novela, então me pergunto: 
O que estou fazendo aqui?

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Nem chegou o dia ainda...



E já recebo congratulações... Incrível, não?

sábado, 13 de outubro de 2012

Evoluindo!


Sinto que estou cada vez mais próximo da evolução!

Estou encolhendo, olhar de peixe morto, cara de quem fez m@rda e se faz de inocente.
O chato disto é que me pareço com todo mundo.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Isto é normal.

Costumes de nossos dias.

terça-feira, 25 de setembro de 2012

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Hoje estou assim...ou assado?

Para onde estamos indo, ou voltando... 
Acho que estou meio perdido! 

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Harmonia!



Ultimamente tenho visto que os relacionamentos perderam a harmonia. Somos seres individuais,
que ao se juntar a outro, forma um terceiro ser. Parece que a capacidade de "compartilhar" não vai além de algo a ser feito nas redes sociais. Assistam a esta dança, vejam que ambos participam, não há domínio de um sobre o outro. Há outras pessoas que assim como na dança, entram em nossas vidas e não representam perigo, mas convivência, participação e a dança flui, harmoniosa, sensual, bela. Imagine-se dançando um Tango, levando e sendo levado pela parceira,envolvendo um ao outro sem medos, nem cobranças. Quanto mais harmonia entre os dançarinos, mais bela é a dança. Poderíamos aprender um pouco.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Clemência, por que??

Há um traficante brasileiro condenado à morte por fuzilamento na Indonésia Foi condenado por trafico internacional de drogas, tendo sido pego com mais de treze quilos de cocaína naquele país. 
Agora que esta próximo do fim, ele foi condenado em 2004, vejo sua foto estampada nos jornais e o noticiário televisivo falando dele como se fosse vítima que morrerá num país distante, assim, pedem que a presidenta interfira e peça clemência, pois em nosso país não há penas capitais.
Então vejamos; o dito traficante, por sua livre escolha resolveu que ganharia uma grana fácil, traficando drogas para aquele país. Com certeza sabia dos riscos, mas a ganância falou mais alto. Caso não tivesse sido descoberto, certamente estaria n'alguma praia ensolarada, rodeado de lindas mulheres, tomando Chivas Label e com belo carro importado, não se lembrando do mal que fez àquele povo.
Fosse eu presidente, enviaria um pedido de desculpas a eles, por ter um cidadão brasileiro levado a desgraça que as drogas causam a tantas famílias mundo a fora e prontamente os reembolsaria das despesas que tivessem com o fuzilamento e enterro do traficante. 
Escolha feita, pague o preço.

O sapo e a princesa!

Certo dia, um sapo encontrou uma linda princesa e disse:
___ Se me beijar e deixar de ser princesa de programa, me transformo num lindo príncipe e poderemos ser felizes para sempre.
Imaginando que mudaria sua vida, a jovem aceitou a proposta e foi morar com o príncipe sapo. Mas, o tempo de príncipe tinha validade e vencendo se este, voltou a ser sapo e a procurar nova princesa de programa para substituir a atual que já não o satisfazia.
Nessa confusão toda, vendo que seria abandonada e sem a beleza de uma princesa de programa, resolveu que não voltaria àquela condição e que o sapo não mais iludiria outra princesa para abandona-la e continuar com o círculo vicioso que lhe parecia, vinha de longa data. Ela havia substituído alguém e agora seria a próxima a ser substituída. Então, numa noite qualquer, enquanto o príncipe, agora sapo, pois ainda não havia consumado a troca, saboreava uma pizza, ela armou-se com um revolver e após desferir-lhe um tiro certeiro na cabeça, esquartejou-o e jogou seus restos por estradas desertas. Se fosse uma rã, poderia fazer um ensopado, uma fritada para comer como petisco, mas um sapo!? O melhor era se livrar logo dele. Assim pôs fim a um conto de "fadas" que não teve e não teria um final feliz como se um livro de contos fosse.
Naturalmente a repercussão do fato explodiu como uma bomba atômica no Japão ou napalm no Vietnan.
Estamos acostumados a ver sapos que se dizem príncipes, matarem suas iludidas princesas. Quando estas ao descobrirem a farsa os abandona, são perseguidas e na maioria das vezes são brutalmente assassinadas.
Nesse caso, qual seria a repercussão tivesse ela sido a vítima?   

terça-feira, 19 de junho de 2012

Sem inspirAÇÃO..





Quando digo que a inspiração anda sumida, me pego muito mais sem AÇÃO que assuntos para escrever. Os fatos e motivos são muitos, mas há um torpor que mantem a inércia. Há que haver uma força capaz de colocar em movimento o desejo de continuar a viver as aventuras até perigosas que já vivi. Sei que não tenho mais a mesma força de anos atrás, mas ainda há chamas dentro de mim. Sinto que estou deixando os amigos, as coisas que gostava de fazer engavetadas, acomodado com algo que não me trás nenhuma satisfação. Ultimamente, nem a pintura, escultura, desenhos ou a escrita são capazes de me colocar em movimento. O que estou fazendo comigo? 

terça-feira, 5 de junho de 2012

sábado, 19 de maio de 2012

Falar o que?

Damos o troco nas eleições....

sábado, 21 de abril de 2012

Cade você?



As vezes fico pensando onde poderia ter se escondido a inspiração que me cercava e enchia de poesia meus pensamentos. 
O tempo corre e escorre entre meus dedos e simplesmente posso vê-lo esvair-se sem a possibilidade de fazer qualquer coisa que seja. Estou cada dia mais próximo de não mais poder fazer algo.
Hoje sinto o chão como areia numa praia deserta, apesar de ensolarada esta frio. 
Sinto saudades de tantas pessoas e não sei como dizer-lhes isto. É tão fácil e difícil ao mesmo tempo. Coisas que não me afetavam tanto ha bem pouco tempo, hoje me deixa de luto por um período maior do que admiti em outras situações iguais. Mas nenhuma situação é igual a outra porque nunca somos iguais ao que fomos ontem. Há uma dor indizível e imensurável dentro de mim. 
Olho para fora e vejo a chuva cair sobre o jardim. Parece que já não tem o mesmo brilho de vida que costumava ter. Falta alguma coisa. Falta a presença, mesmo que em pensamento de pessoas que me são importantes e que as perdi em alguma esquina do tempo. Sou um grande esconderijo de coisas inacabadas e que talvez não consiga termina-las, por mais que tente. Decidi que não faço outra coisa enquanto não terminar a começada. É um bom princípio. 
Sou como uma árvore que envelheceu. Enquanto jovem, dobrava-me com o vento e suportava as tempestades que não foram poucas. Agora, embora frondosa e forte, casca grossa e marcada sinto que a resistência já não é a mesma assim como a capacidade de me dobrar e suportar. Vejo galhos se quebrarem e a incapacidade de reconstitui-los cada vez mais presente. Sou parte de um processo em evolução, eterna recriação de atos e pensamentos... 

quarta-feira, 28 de março de 2012

RE NOVA A AÇÃO!...RE novação...re NOVAÇÃO

O tempo passa e parece que não aprendemos nada, ou fingimos não aprender! Pessoas nascem, crescem e morrem todos os dias. Não necessariamente nesta ordem. Alguns morrem sem nascer, outros morrem antes da velhice. A vida e a morte são coisas naturais. Acontece com todos. Até o Oscar Niemeyer morrerá um dia.
Desta vez foram o Chico, o Millôr, a Amy, a Whitney e esta a caminho o Havelange. No meio disto muitos desconhecidos, outros conhecidos de meu circulo se foram, o que me deixou muito abalado. Mas a morte sempre foi minha companheira e esteve muito próxima o tempo todo. Em várias ocasiões ela chegou a me abraçar, mas disse que não era a hora de dormir em seus braços e assim continuo aqui, mas sei que chegará o dia que não acordarei novamente. Quando vejo essas mortes no meio artístico e político, fico com uma leve euforia pois sei que haverá renovação. As vezes ouço que "ele era o máximo" e será insubstituível. Balela. Ninguém é insubstituível, nem eu, nem você, nem a Dilma ou o Barack. A vida é pura renovação, movimento, construção e destruição constante. Ainda bem que este circulo não pode ser tão facilmente quebrado.  

domingo, 19 de fevereiro de 2012

A casa é sua...entre!

Corri, chorei, briguei, quase morri e matei por amor, acumulei bens, amizades, ódios... tudo que juntei cabe aqui!

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Sem palavras

                                 Os fatos falam por si!

sábado, 21 de janeiro de 2012

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Imagens da parede

                Há coisas que só a chuva e a umidade conseguem fazer. 

domingo, 15 de janeiro de 2012

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

2012... ainda volto a escrever!

2012... será o fim do mundo?
Quem sabe? Edir... Malafaia... o Papa...
Quem se lembra de "Eram os deuses astronautas"?